Você sabe quais são os anseios dos seus funcionários?

A teoria mais conhecida de Abraham Maslow é a de que todos nós temos uma hierarquia de necessidades: uma vez satisfeitas as nossas necessidades básicas fisiológicas e de segurança, procuramos o amor e o pertencimento, depois a autoestima e o prestígio, e finalmente a auto-realização. Mas essa pirâmide foi construída há mais de meio século e os psicólogos concluíram recentemente que precisam ser renovados.

Na ótica empresarial, as necessidades dos colaboradores vão muito além do fator econômico, ou seja, do dinheiro que ganham para se manter na empresa. Conhecer as necessidades e anseios de seus funcionários é essencial e o primeiro passo a ser dado para criar um ambiente em que todos se sintam pertencentes à companhia e persigam junto aos seus superiores as metas e objetivos da empresa.

Um recente estudo publicado pela Harvard Business Review identificou três grandes grupos de motivadores essenciais que funcionários querem e esperam dentro da sua empresa: carreira, comunidade e causa.

  1. Carreira: é sobre ter um trabalho que forneça autonomia, que permita que sejam usados seus pontos fortes e promova seu aprendizado e desenvolvimento.Empresas que motivam o crescimento profissional dos funcionários, com suporte a cursos técnicos, superiores e possibilidade de crescimento de cargo levam vantagem. Para muitas pessoas, esse fator é decisivo na hora de escolher um novo local de trabalho.
  2. Comunidade: é sobre pessoas, ou seja, sentir-se respeitado, importante e reconhecido pelos outros. Isso impulsiona o senso de conexão e pertencimento, o que faz com que os colaboradores persigam junto aos superiores as metas e objetivos da companhia.
  3. Causa: é um propósito, ou seja, sentir que o que o funcionário faz tem um impacto significativo, identificando-se com a missão da organização e acreditando que ela faz algum bem na sociedade. É uma fonte de orgulho. Nesse sentido, é preciso colocar a mão na massa, com ações concretas e um posicionamento bastante claro e objetivo.

Esses três fatores compõem o chamado “contrato psicológico”, isto é, as expectativas e obrigações não escritas entre empregados e empregadores. Quando esse contrato é cumprido, as pessoas levam a sério seu trabalho, sempre com foco em entregar resultados. Mas quando é violado, as pessoas ficam menos satisfeitas e comprometidas, se entregando menos às suas atividades.

Estudo disponível em: https://hbr.org/2018/02/people-want-3-things-from-work-but-most-companies-are-built-around-only-one

No que ficar atento para ter ideias e tirar do papel uma Startup de sucesso?<< >>Seu preço de etiqueta reflete seus gastos?

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será divulgado.